O Quebra Tabu consiste numa metodologia  para a aplicação de um currículo mínimo de educação sexual para adolescentes do Ensino Fundamental II. O objetivo é diminuir a vulnerabilidade dos jovens em relação a gravidez e DST/Aids, com o foco no corpo reprodutivo e sexual, visando a tomada de decisão assertiva no relacionamento afetivo e sexual.  A proposta consta da aplicação de 3 oficinas de educação sexual pelo educador para cada faixa etária  (6o. ao 9o. ano) totalizando 12 oficinas ao longo deste período escolar.

Para a realização das oficinas são utilizados os materiais lúdico pedagógicos desenvolvido pela equipe do Instituto Kaplan – Jogo de Corpo (composto de 4 jogos - puberdade, reprodução humana, métodos contraceptivos e DST/Aids) e Valores em Jogo (um jogo interativo que enfoca a importância do auto cuidado da mulher, em relação a gravidez na adolescência e as DST/HIV/Aids, na construção das relações afetivas, considerando a adolescente perante si mesma, o garoto, sua família e a comunidade). Estes materiais educativos fazem parte do Kit Quebra tabu, o material didático criado especificamente para o professor conversar sobre sexualidade e prevenção com alunos.

No processo de formação do educador, é fundamental conversar a respeito de temas básicos que compõe a metodologia Quebra Tabu. Sabendo dos entraves em conseguir capacitação específica, o Instituto Kaplan formatou 06 aulas online e disponibilizará aos profissionais interessados para aprimorarem sua prática e incorporar a proposta do Quebra Tabu nas suas atividades com os alunos.

Para acessar os vídeos clique no título das aulas abaixo. O material de apoio - textos e apresentações das aulas - podem ser baixados também nos links. 

Download dos Textos de Apoio para o educador

 

Aula 1 - Sexo e sexualidade

Sexo e sexualidade são a mesma coisa? Nessa aula você entenderá a diferença que nossa cultura estabeleceu entre a nossa capacidade de se reproduzir e fazer sexo e nosso potencial de relacionamento e afetividade que a sexualidade estabelece. Entenda um pouco da história da sexualidade e a importância de trabalhar este tema com os adolescentes.

Download Apresentação

 

 

 

Aula 2 - Puberdade

Puberdade e adolescência não são sinônimos também. As mudanças da puberdade acontecem na adolescência de diferentes modos para meninos e meninas, com os marcos da menstruação e da espermatogênese. Compreendendo essas mudanças na voz, no corpo, no jeito de sentir e olhar o mundo, fica mais fácil trabalhar temas em educação sexual com os grupos de adolescentes.

Download Apresentação 

 

 

Aula 3 - A adolescência e seus aspectos

A adolescência é uma etapa na vida das pessoas que envolve não só as mudanças físicas, mas os aspectos sociais, cognitivos e psicoemocionais. Cada adolescente vai vivenciar sua adolescência num ritmo de acordo com sua capacidade de articular essas esferas. A partir dessa visão positiva da adolescência, o trabalho com os grupos é mais fluido e contribui para a formação de cada um, especialmente quando o tema é responsabilidade sexual e prevenção.

Download Apresentação  

 

 

Aula 4 - Desenvolvimento afetivo-sexual

Compreenda como se dá o desenvolvimento afetivo-sexual nessa fase e especialmente como os tipos de envolvimento afetivo como o ficar e o namoro fazem parte de um processo também.

Download Apresentação  

 

 

  

 

Aula 5 - Vulnerabilidade e Prevenção

Um dos pilares da metodologia do Instituto Kaplan, a vulnerabilidade é um conceito que facilita a compreensão de como fazer um trabalho integral com o adolescente quando a temática é educação sexual e prevenção. Nessa perspectiva envolvemos as três esferas (individual, social e programática) que podem ou não contribuir para que o adolescente assuma uma conduta vulnerável frente à infecção de uma DST/Aids ou da gravidez na adolescência.

Download Apresentação

 

Aula 6 - Educação sexual (Parte 1)

A educação sexual se faz no dia-a-dia, desde o nascimento até a morte. Existem dois tipos: a informal e a formal. Na informal, são os pais e pessoas de referencia do cotidiano da criança e do adolescente que atuam transmitindo seus valores e crenças. Já na educação sexual formal (ou dirigida) atuam os profissionais de saúde e educação, numa temática específica, contribuindo para o pleno desenvolvimento do sujeito e acesso aos seus direitos sexuais e reprodutivos. Nessa aula, entenda a diferença de papéis e como é importante inserir o trabalho de educação sexual no ensino fundamental II.

Download Apresentação 

 

 

AULA 6 - Educação Sexual (parte 2) 

A posição filosófica do Instituto Kaplan na educação sexual dos adolescentes e a importância de promover autonomia, conhecimento para que os alunos tomem decisões responsáveis em sua vida sexual. As etapas de um trabalho em educação sexual: diagnóstico, planejamento, metodologia e monitoramento. A metodologia Quebra Tabu, sua estratégia com jogos educativos e o papel do professor nesse trabalho.

Download Instrumentos de Monitoramento