O Quebra Tabu consiste numa metodologia em educação sexual para o ensino fundamental II (jovens de 10 – 15 anos), com o objetivo de oferecer um currículo mínimo a ser implantado nas escola públicas. Contribuindo para a diminuição da vulnerabilidade dos jovens em relação a gravidez e DST/Aids, são trabalhados 03 eixos: prevenção, corpo e relação de gênero. O projeto forma multiplicadores e agentes de prevenção para aplicarem 03 oficinas de educação sexual para cada série do Ensino Fundamental (6º,7º,8º e 9º ano), totalizando 12 oficinas ao longo deste período escolar. Os agentes de prevenção são os professores de Ciências, capacitados na metodologia Quebra Tabu.

O CURSO DE CAPACITAÇÃO tem o objetivo informar sobre sexualidade e prevenção, e preparar os educadores para capacitar os professores de Ciências para realizar as oficinas junto aos alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental II. 

Para a realização das oficinas nas escolas os multiplicadores capacitaram os coordenadores pedagógicos de cada escolar e seus respectivos professores de ciências. Estes agentes de prevenção foram preparados para aplicar as oficinas com os alunos de ensino fundamental do 6o ao 9o ano. Esta população é composta de jovens de ambos os sexos, na faixa etária de 11 – 15 anos.

As OFICINAS são encontros tematizados, realizados pelos agentes de prevenção – professores capacitados, com os alunos de sua escola. Estas oficinas são realizadas em bloco de 03 encontros de 50 minutos cada, por ano curricular, nos quais, de acordo com a capacidade cognitiva e interesse das faixas etárias, são abordados os seguintes temas:

6o. ANO - PUBERDADE

- 1a. oficina: As mudanças do corpo na puberdade (CORPO)

- 2a. oficina: Puberdade - expectativas pessoais e sociais (GÊNERO)

- 3a. oficina: Higiene (PREVENÇÃO)

7o. ANO - CORPO REPRODUTIVO

- 1a. oficina: Reprodução Humana (CORPO)

- 2a. oficina: Bingo Humano - menstruação e espermatogênese (GÊNERO)

- 3a. oficina: Jornalistas - responsabilidade versus diversão (PREVENÇÃO)

8o. ANO - DST/Aids

- 1a. oficina: O corpo e as DST (CORPO)

- 2a. oficina: Negociação da camisinha (GÊNERO)

- 3a. oficina: O uso e colocação adequada da camisinha (PREVENÇÃO)

9o. ANO - CORPO SEXUAL

- 1a. oficina: Primeira vez: processo de tomada de decisão (GÊNERO)

- 2a. oficina: Mitos e verdades da relação sexual - resposta sexual humana (CORPO)

- 3a. oficina: Métodos contraceptivos (PREVENÇÃO)

Os encontros de SUPORTE TÉCNICO são realizados com os multiplicadores para verificar as dificuldades de atuação dos agentes de prevenção bem como monitorar e avaliar a implantação do projeto.

SANTO ANDRÉ

Iniciamos a implantação do projeto no segundo semestre de 2014 com o apoio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, Diretoria de Ensino de Santo André e patrocínio da RB/Durex com o objetivo de beneficiar 30.000 alunos de ensino fundamental II com as ações de prevenção nas escolas estaduais do Programa Quebra Tabu.

 

SÃO BERNARDO DO CAMPO

Iniciamos a implantação do projeto em 2015 com o apoio da Secretaria de Educação do Município de São Bernardo do Campo, Secretaria de Saúde do Município de São Bernardo do Campo e Programa Municipal de DST/Aids de São Bernardo do Campo e patrocínio da Merck Brasil com o objetivo de beneficiar 42.000 alunos de ensino fundamental II com as ações de prevenção nas escolas estaduais do Programa Quebra Tabu.

 

 

SÃO PAULO - CAPITAL - REGIÃO SUL

Iniciamos a implantação do projeto em 2015 com o apoio da Secretaria de Saúde do Município de São Paulo na Área de Saúde da Mulher - Coordenadoria Regional Sul e patrocínio do FUMCAD.

 


ALAGOAS

Foram capacitados multiplicadores nas 15 Coordenadorias Regionais de Ensino (CRE) do estado de Alagoas, com apoio da Secretaria Estadual de Educação, Secretaria Estadual de Saúde e patrocínio da Fundação Johnson&Johnson. Implantado desde 2010, os multiplicadores já formaram mais de 125 agentes de prevenção que atuaram com mais de 6.779 alunos do ensino fundamental II.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SÃO PAULO

Em projeto piloto na região de São José dos Campos (2011-2013) financiado por um Convênio com a Secretaria Estadual de Saúde - CRT/Aids, beneficiando as cidades de Taubaté, Pindamonhangaba, Jacareí, Caçapava e Tremembé. Foram capacitados 22 multiplicadores da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo e Programas Municipais de DST/Aids das cidades envolvidas. Os multiplicadores formaram 316 agentes de prevenção que realizaram oficinas com 14.488 alunos do ensino fundamental II.