Instituto Kaplan
 

 

Implanon – um contraceptivo subcutâneo

Acreditem: existem hoje métodos hormonais para todo jeito e ritmo de vida de uma garota. E o grande lucro disto tudo é que, cada vez mais, estes métodos afetam menos a saúde da mulher. O Implante contraceptivo, que chama pelo nome de Implanon é uma das opções para as meninas que se esquecem com facilidade das coisas, principalmente de controlar o método contraceptivo que estão usando, ou para aquelas que simplesmente não querem se preocupar com contracepção por, pelo menos, uns três anos, sem correr o risco de engravidar.

O que é implante contraceptivo?

O implanon é uma pequena cápsula em forma de bastonete fino de quatro centímetros de comprimento por dois milímetros de diâmetro que é inserido sob a pele, no lado interno da parte superior do braço. Desde o primeiro dia de sua colocação, o contraceptivo começa a sua ação liberando lentamente um hormônio à base de progesterona. Assim, a proteção contra a gravidez está garantida desde o primeiro dia da colocação. O processo que faz a garota não engravidar é exatamente o mesmo da pílula e dos demais contraceptivos hormonais: evita a ovulação e torna o muco cervical mais espesso, o que dificulta a entrada dos espermatozoides no útero. O método é seguro (eficácia avaliada em 100% durante três anos), prático e toda a manutenção que ele precisa é que a garota continue fazendo seu controle médico de rotina, com o ginecologista.

Como utilizar esse método?

Em geral, o método pode ser usado por todas as mulheres, inclusive na adolescência. Mas, como todos os métodos hormonais, o primeiro passo é consultar um ginecologista para avaliar as possibilidade de indicação. Uma vez confirmada a indicação, o implante contraceptivo deve ser inserido entre o 1o e 5o dia do ciclo menstrual. O processo é realizado pelo próprio médico no consultório. Inicialmente, ele aplica uma anestesia local para adormecer a região e tornar a aplicação indolor. Depois, por meio de um aplicador próprio, implanta sob a pele o bastonete. O processo tem duração de minutos. Nos dias imediatos à colocação, a região pode ficar dolorida. Se ocorrer qualquer alteração significativa, é importante avisar ao médico. Uma vez colocado, ele só é percebido pelo tato e, a garota pode ficar sossegada que ele não sai do lugar e nem a impede de fazer normalmente suas atividades, inclusive práticas esportivas.

Vantagens do implante

Uma vantagem desse contraceptivo é que o nível de hormônio é dez vezes menor do que o encontrado nos métodos orais, como as pílulas comuns. Como libera hormônio continuamente, a menstruação não ocorre durante todo o tempo em que a garota o usa. A outra grande vantagem, é que basta retirá-lo para que, em poucos dias, a fertilidade e o ciclo menstrual voltem ao normal.

Desvantagens e contraindicação

Como todos os métodos hormonais, o implante pode ocasionar dor de cabeça, retenção de líquido no organismo, o que pode significar um ganho de peso em torno de 1,5 a 2 quilos em 12 meses; pode também provocar acne, dor mamária, queda de cabelo e alteração da libido (vontade de transar) e do humor. Ele é contraindicado para quem teve trombose recentemente, sangramento uterino não diagnosticado e doença hepática grave. Quem sofre de diabetes, ou possui mancha na pele poderá utilizar o método, desde que rigorosamente sob controle médico.

Escrito por: Maria Helena Vilela

Tags: implante contraceptivo,métodos contraceptivos

O S.O.Sex - Serviço de Orientação Sexual à distância é uma das áreas de atuação do Instituto Kaplan. Criado em 1992, tem como objetivo atender as pessoas que buscam esclarecimentos de suas dúvidas sexuais, por meio de atendimento gratuito e personalizado. Até 2011 mais de 150.000 dúvidas foram esclarecidas e hoje atendemos poEmail. Saiba mais sobre nosso trabalho e resultados.