Instituto Kaplan
 

 

Um intervalo para se recuperar!

 

O desempenho sexual sempre foi uma das grandes preocupações do homem de todas as idades. Eles se preocupam com o tamanho do pênis, com o tempo de relação sexual, com o prazer que proporcionarão à parceira – e com o número de relações sexuais que conseguem ter em um mesmo dia.

É comum observarmos, em rodinhas composta por homens, conversas e histórias sobre quantas vezes um ou outro conseguiu transar no mesmo dia, ou sem interrupção. “Dei cinco ontem”, diz um. “Dei três sem sair de cima”, diz o outro. E começa a competição, comum em qualquer idade, do desempenho sexual. Além da competição, essa conversa proporciona também insegurança, vergonha e constrangimento naqueles que não conseguem transar mais de uma vez no mesmo dia. Ficam se sentindo inferiores e, por muitas vezes, impotentes..

A verdade, no entanto, é que o número de relações sexuais que uma pessoa consegue no mesmo dia não é importante. A qualidade destas relações, que elas sejam prazerosas e satisfatórias para o casal – isso sim é fundamental. Por isso, ao invés de “dar três”, é melhor dar uma só, que valha por três.

Além disso, ainda existe um fenômeno, natural no homem, que muitas vezes é confundido com fraqueza ou até mesmo com disfunção erétil (impotência). É o período refratário – uma fase da resposta sexual que todo homem tem, mas que incomoda alguns. O período refratário consiste em uma certa quantidade de tempo, logo após a ejaculação, que o corpo necessita para voltar ao estado normal, depois de todas as alterações necessárias que preparam o homem para uma relação sexual. Durante esse período, a ereção diminui, e o homem não responde mais a estímulos eróticos - mesmo que ele tente, não irá conseguir outra ereção.

Isso é absolutamente normal, todo homem tem, e a quantidade de tempo varia de pessoa para pessoa, e de acordo com outros fatores: idade, cansaço, disposição para o sexo, qualidade do estímulo sexual. Quando se é jovem, por exemplo, é possível ter duas relações seguidas – o que não significa que ele não tenha período refratário. No homem mais novo, além desse período ser naturalmente menor, o estímulo erótico costuma ser maior. Assim, o pênis começa a perder a ereção, mas o estímulo é tão forte, que a ereção é recuperada ainda durante a relação sexual, possibilitando duas relações seguidas – o que não significa que a vida sexual deste jovem seja mais prazerosa, ou que ele seja mais forte e mais viril do que qualquer outro homem.

No homem adulto, o tempo do período refratário pode variar de 15 minutos a 2 ou mais horas. Na terceira idade, esse período tende a aumentar, e muito, podendo chegar a até mais de um dia.

Perder a ereção após ejacular, não conseguir ter duas relações sexuais no mesmo dia, ou duas relações seguidas, não significa, portanto, impotência, fraqueza, ou fracasso. Significa que o seu corpo está se recuperando e precisa desse tempo para voltar ao normal, após a exaustiva – e prazerosa! – relação sexual.

Tags: pênis,período refratário,ereção

O S.O.Sex - Serviço de Orientação Sexual à distância é uma das áreas de atuação do Instituto Kaplan. Criado em 1992, tem como objetivo atender as pessoas que buscam esclarecimentos de suas dúvidas sexuais, por meio de atendimento gratuito e personalizado. Até 2011 mais de 150.000 dúvidas foram esclarecidas e hoje atendemos poEmail. Saiba mais sobre nosso trabalho e resultados.